RSS
 

Introversão x Extroversão – Significado e Teste do Quati

por: Roberto Lazaro Silveira

Somos interativos por natureza e isto é comum á todos. A forma como interagimos é particular de cada um de nós, sendo assim, podemos observar características individuais em relação à maneira utilizada em nossos relacionamentos.

Os mais genéricos atributos para delimitar nosso mecanismo de lidar com os outros são a introversão e extroversão e isto faz com que grupos de pessoas tenham ações e pensamentos de forma comum, ou seja, mesmo que em intensidade e requinte diferenciados podemos ser descritos como introvertidos ou extrovertidos,  veja,

Na introversão, o indivíduo direciona a atenção para o seu mundo interno de impressões, emoções e pensamentos. Assim, observa-se uma ação voltada do exterior para o interior, hesitabilidade, o pensar antes de agir; postura reservada, retraimento social, retenção das emoções, discrição e facilidade de expressão no campo da escrita. O introvertido ocupa-se dos seus processos internos suscitados pelos fatos externos. Dessa forma o tipo introvertido diferencia-se do extrovertido por sua orientação por fatores subjetivos (pessoais) e não pelo aspecto objetivamente dado.

Na extroversão, a energia da pessoa flui de maneira natural para o mundo externo de objetos, fatos e pessoas, em que se observa: atenção para a ação, impulsividade (ação antes de pensar), comunicabilidade, sociabilidade e facilidade de expressão oral. Extroversão significa “o fluir da libido de dentro para fora.”. O indivíduo extrovertido vai confiante ao encontro do objeto. Esse aspecto favorece a sua adaptação às condições externas, normalmente de forma mais fácil do que para o indivíduo introvertido.

Uma pessoa introvertida poderá agir de forma extrovertida e vice-versa, no entanto, predominantemente irá demonstrar pertencer basicamente a um dos grupos.

Jung utilizou abrangentemente estas classificações e organizou de  forma detalhada as particularidades dentro de cada uma das atitudes – introvertida ou extrovertida – desenvolvendo uma teoria de tipificação onde cada indivíduo foi caracterizado de acordo com sua orientação: para o seu interior ou para o seu exterior. Jung confirmou que o indivíduo não é totalmente introvertido (orientado para o seu interior) ou extrovertido (orientado para o exterior).

Algumas vezes a introversão prevalece, em outras  a extroversão é mais apropriada. Ambas, no entanto, se excluem mutuamente, de forma que não se pode manter as duas prevalecendo ao mesmo tempo. Notou que nenhuma das atitudes é superior, melhor ou mais elegante em relação à outra. Jung percebeu que a ambos atuam de forma complementar na sociedade.

Cada indivíduo prevalentemente de atitude  introvertido ou extrovertido possue em comum determinadas funções psiquicas, são elas:

A Sensação

Jung classifica a sensação, como uma maneira de obter informações, diferentemente da forma de chegar a uma decisão. A Sensação se volta para a experiência direta, com detalhes, de fatos racionais, materiais. A Sensação se refere ao que uma pessoa pode ver, tocar, cheirar, ouvir, e sentir materialmente. É a experiência racional e se sobrepõe sobre a dúvida ou a análise do que se experimenta.

Os indivíduos sensitivos tendem a ser imediatistas com resultados visíveis no momento, e sabem lidar, tranquilamente, com aspectos negativos. Em geral estão sempre prontos para o aqui e agora.

O Pensamento

O pensamento é uma maneira opcional de elaborar julgamentos e tomar decisões. O Pensamento, está relacionado à verdade, com julgamentos derivados de aspectos não pessoais, lógicos e não subjetivos. As pessoas que se encaixam na função do Pensamento, são reflexivas. Esses tipos  gostam de planejar e se prendem a suas idéias, planos e teorias, mesmo que por isso, sejam confrontados com idéias contrárias.

O Sentimento

As Pessoas do tipo sentimento são orientados para o aspecto emocional. Preferem emoções e experiências fortes e intensas, mesmo que negativas, a experiências que não tragam emoção. Os princípios não materiais são mais aceitos e valorizados pela pessoa sentimental. Para este tipo de indivíduo, tomar decisões deve ser de acordo com as idéias e julgamentos próprios, como por exemplo, o sim e o não, o bem e o mal, do certo ou do errado, do que agrada ou não, ao invés de julgar em termos de lógica ou racionalidade, como faria uma pessoa com a função Pensamento mais desenvolvida.

A Intuição

A pessoa intuitiva processa o conhecimento e os sinais em termos de experiências já vividas e objetivos a serem alcançados através de processos inconscientes. Os resultados das experiências são  mais importantes para os intuitivos do que a própria experiência em si. Os intuitivos obtém  e decodificam os sinais e as informações rapidamente e relacionam, automaticamente, a experiência já vivida com o que pode ser usado na experiência atual.

Então uma pessoa poderá ser predominantemente de atitude extrovertida, função psiquica avaliativa pensamento e função perceptiva intuição. Para auxiliar a descobrir como são as pessoas de acordo com os  tipos psicológicos existem testes psicológicos como o Quati por exemplo que apresenta um  questionário relativo à vários  eventos presentes em nosso  cotidiano e de acordo com as responstas às questõs fechadas trazidas pelo questionário  nosso tipo psicológico é revelado. Observe abaixo alguns dados sobreo teste do Quati – Questionário de Avaliação Tipológica.

Autor do Quati: José Jorge de Morais Zacharias
Editora: Vetor

Objetivo: O objetivo deste teste é avaliar a personalidade através das escolhas situacionais que o indivíduo faz. Apresenta, de forma geral, estilos cognitivos e estilos de comportamento. Baseado na teoria de Jung, utiliza atitudes (foco de atenção), funções perceptivas (recebimento de informações) e funções avaliativas (tomada decisões) para construção de 16 tipos psicológicos.

- Atitudes: Extroversão e Introversão;
- Funções Perceptivas: Intuição e Sensação
- Funções Avaliativas: Pensamento e Sentimento.

Finalidade e Indicação: Este instrumento foi desenvolvido para aplicação em uma população a partir da 8ª série do 1º grau. Pode ser utilizado em Seleção de Pessoal, Avaliação de Potencial, Orientação Vocacional, Psicodiagnóstico e etc.

Descrição: 93 questões

Tempo de aplicação: sem limite de tempo (em média 45 minutos).

Kit Completo:
1 Manual, 1 Caderno de Exercícios, 1 Bloco de respostas com 25 folhas e 1 Conjunto de Crivos de Correção

Parecer do CFP em 23 de maio de 2011: Favorável.

Obs: Testes Psicológicos são de uso e venda restritos ao psicólogo pela justiça. Denuncie ao Conselho de Psicologia caso saiba de aplicações e vendas ilegais.

Tipologia Junguiana Adaptada para facilitar a seleção de funcionários

Já na década de 50, após a segunda guerra mundial, Katherine Briggs Myers e sua filha Isabel Briggs Myers, que eram diretoras de uma pequena fábrica nos Estados Unidos, entraram em contato com a obra de Jung ( que estava meio esquecida ) e resolveram aplicar as suas teorias para poder contratar uma melhor mão de obra para a sua fabrica. O que de inicio era mais uma brincadeira, foi se tornando sério e elas começaram a observar seriamente as pessoas que iam contratar.

A partir desta observação prática, conversando com dezenas de candidatos ao emprego, notaram que apesar de ser muito bem escrita a obra de Jung deixava algumas lacunas, haviam mais fatores em jogo para determinar os tipos de personalidade. Então adicionaram a quarta classificação: o modo com que preferimos viver, se preferimos agir de forma expontânea ou se preferimos pensar bem antes de agir. Relativo a este critérios podemos ser julgadores ou perceptivos, veja,

Julgadores: Quem tem o tipo de personalidade julgador fica satisfeito depois que as decisões foram
tomadas, toma decisões rapidamente, fica angustiado de deixar os problemas se acumularem. Em geral não
pensa muito antes de agir, prefere se arrepender.

Perceptivos: Ficam mais satisfeitos em tomar decisões bem pensadas e mais acertadas, demoaram para
agir. Os perceptivos ficam angustiados se tem que tomar uma decisão rapidamente. Em geral pensam
bastante antes de agir, pois tem medo de se arrepender.

As empresárias criaram um indicador, o indicador Myers Briggs Type Indicator (Indicador Myers Brigs dos Tipos de Personalidade ) muito utilizado atualmente para seleção de funcionários.

 

Faça seu comentário

 

 

 

 

  

  1. Hilda

    10/06/2011 at 20:03

    Parabéns pelo site! Bem elaborado com informações valiosas. Gostei muito!

     
  2. Sandra Souza

    18/08/2011 at 13:59

    Gostei das informações. Carl Gustav Jung é sensacional! Parabéns!

     
  3. Katia

    25/01/2012 at 13:43

    Ótimo Artigo.

     
  4. Evelin Cabrera

    01/03/2012 at 11:12

    Explicação excelente, estou muito feliz em ter localizado esse site. Parabéns

     
  5. Denire Holanda

    19/07/2013 at 09:49

    Adorei o texto, sucinto, prático e altamente informativo.obrigada

     
  6. Elenice

    10/08/2013 at 19:18

    Excelente esse teste!

     
  7. Roseni

    05/12/2013 at 13:27

    Parabéns pelo site! Gostei muito!